Para participantes do processo seletivo que tenham o objetivo de encontrar uma oportunidade de ingressar no setor público ou de mudar de órgão governamental em que trabalha, há, na Etapa de Preferências e Pareamentos um formulário para ser preenchido por você onde irá dizer em que áreas prefere ou não trabalhar. Por exemplo, você pode dizer que não quer trabalhar em secretarias de Educação, mas que tem abertura a todas as outras e que tem alta preferência por Saúde ou Direitos Humanos. 


Usamos essas informações na hora de fazer indicações aos governos que podem te entrevistar para vagas.


De toda forma, vale lembrar que isso não garante a sua indicação para oportunidades que possam surgir nessas áreas. Isso porque o pareamento depende de outros fatores como a compatibilidade do perfil comportamental de cada finalista com as necessidades do governo, e também a possibilidade de outras pessoas serem mais compatíveis.