O algoritmo de pareamento foi desenvolvido por nós e busca conectar oportunidades em governos estaduais e municipais do Brasil inteiro com finalistas do Processo Seletivo do Programa Trainee de Gestão Pública. O cálculo é feito através de um sistema automatizado que considera as melhores combinações entre perfil da vaga e perfis de finalistas. 


Hoje são considerados no cálculo: 

  • Competências solicitadas pelo governo e demonstradas por cada finalista ao longo das primeiras cinco etapas do processo seletivo

  • Competências técnicas solicitadas pelo governo e autodeclaradas por cada finalista na Etapa 6 - Preferências e Pareamentos

  • Preferências individuais de cada finalista em relação a UF, partidos políticos, área de atuação e escopo da vaga. 

  • O indicador Delta. (Dúvidas sobre o Delta? Acesse nosso comunicado oficial aqui para saber mais) 


Após o cálculo ser feito, o sistema automatizado indica à equipe do Vetor Brasil quem são as pessoas com o maior compatibilidade para aquela vaga. Assim, são recomendadas aos governos no mínimo três finalistas com a maior compatibilidade. 


É importante ressaltar que, ao longo de todo o ano, recolhemos feedbacks e aprimoramos a forma como o cálculo é feito, podendo considerar novas variáveis ou novos pesos com o objetivo de atender a nossa missão de potencializar o setor público brasileiro através das pessoas certas nos lugares certos.