Hoje, temos disponíveis para pareamentos com oportunidades finalistas de três processos seletivos diferentes:

  • Finalistas do processo seletivo do primeiro semestre de 2018

  • Finalistas do processo seletivo do primeiro semestre de 2019

  • E agora finalistas do processo seletivo do segundo semestre de 2019 


Ou seja, temos finalistas de três turmas que podem ter recomendação para as oportunidades que surgirem  ao longo do ano.


A cada semestre revisamos o nosso processo seletivo e mudamos o que faz sentido, desde nossa metodologia de avaliação até algumas regras do processo seletivo. 


No processo seletivo do primeiro semestre de 2018, as regras firmadas em Termo de Compromisso de Finalista eram bastante diferentes. Por isso, abrimos um sistema de priorização para esse grupo de finalistas - que hoje são 10 pessoas. O sistema funciona da seguinte forma: caso uma pessoa que é finalista do processo seletivo do primeiro semestre de 2018 apareça entre as cinco pessoas mais compatíveis a uma oportunidade e a diferença de pontuação em relação à mais compatível não seja superior a 20, essa pessoa pode ser indicada entre os perfis enviados ao governo, em adição às três que já serão. Ou seja, não há substituição, apenas a possibilidade de um número maior de indicações para o governo. 


Já finalistas do processo seletivo do primeiro semestre de 2019  não têm qualquer tipo de priorização no processo de pareamento, seguindo o mesmo fluxo de pareamentos de finalistas do processo seletivo do segundo semestre de 2019. Além disso, é importante destacar que finalistas do processo seletivo do primeiro semestre de 2019 que não tiverem alocação, terão seu Termo de Compromisso de Finalista expirado em 30 de setembro de 2019.